Segurança | FGTP
Foto Tiro de Rifle1 Foto de Paulo R. Oliveira Foto Tiro de Rifle3 Foto de Paulo R. Oliveira Foto Tiro de Rifle5 Foto de Paulo R. Oliveira Foto Tiro de Rifle7 Foto de Paulo R. Oliveira Foto Tiro de Rifle9 Foto Tiro de Rifle10

NORMAS DE SEGURANÇA - JANEIRO 2006

Tendo em vista aumentar a segurança em nossas competições, foram sugeridas as adoções de algumas medidas que passaram a ser obrigatórias em todas as provas de IPSC dentro do Brasil, evitando assim que falhas individuais possam comprometer o nosso padrão de segurança, que é motivo de orgulho e elogios por todos aqueles que nos conhecem.

São elas:

Tornar padrão nos informativos das pistas que, além dos oficiais de pista e pessoal de apoio à pista, só é permitida a presença do competidor da vez, não aceitando mais que o competidor seguinte adentre à pista enquanto é feita a verificação dos pontos do competidor da vez.

Que tenham em "todas" as pistas cadeiras ou bancos em igual número ao de pessoas que estejam em trabalho efetivo na pista, colocados em posição próxima à linha de partida, obrigando ao Range Officer a fazer a verificação visual da presença das pessoas em seu devido lugar.

Fica obrigatório o uso de camisas ou coletes sobrepostos de cor que contraste com o cenário e o local de construção da pista e que ressalte a presença do pessoal de apoio da competição, a exemplo de obreadores, staff e manutenção de pista e/ou equipamentos.

Que essas medidas sejam divulgadas para as federações, clubes e competidores em geral, visando à adoção imediata de todas elas, sem as quais não se permitirá a realização de competições homologadas na CBTP e/ou nas federações.

O cumprimento dessas medidas vem apenas aumentar mais nosso padrão de segurança até então orientado somente pelo regulamento da IPSC e pelos seminários de arbitragem com orientação da International Range Officers Institute.

 CBTP/ NROl

> Fonte:INFORMATIVO TIRO PRÁTICO / CBTP - 2006, Ed n°05

Normas de Segurança - Regulamento IPSC (Revisão 14 de 2004)

10.5 Desqualificação da Prova
Falta de Segurança no Manuseio da Arma

Eis alguns exemplos de falta de segurança no manuseio da arma:

10.5.1 Manuseio de uma arma de fogo em qualquer situação que não seja dentro da área de segurança designada ou quando sob a supervisão do Range Officer, e em resposta ao um comando direto por ele emitido.

10.5.2 Se a qualquer momento durante a pista de tiro, o competidor permitir que o cano da arma aponte para trás, a mais de 90 graus da linha média perpendicular ao pára-balas, ou no caso de não haver pára-balas, se ele permitir que a arma aponte para a platéia (“uprange”), quer a arma esteja ou não carregada.

10.5.3 Se a qualquer momento durante a pista de tiro, ou durante o municiamento ou desmuniciamento da arma, o competidor deixá-la cair ou provocar sua queda, carregada ou não. Note que o competidor que, por uma razão qualquer durante a pista de tiro, colocar a arma de maneira segura e intencional no chão ou sobre um objeto estável, não será desqualificado contanto que:

10.5.3.1 Mantenha contato físico constante com a arma (“handgun”) até ela ser colocada com firmeza e segurança no chão ou sobre outro objeto estável e
10.5.3.2 Permaneça a 1 (um) metro (3,28 pés) da arma o tempo todo e
10.5.3.3 Não ocorram as disposições da Regra 10.5.2 e
10.5.3.4 A arma esteja na condição de pronto especificada no Artigo 8.1 ou
10.5.3.5 A pistola de alimentação semi-automática esteja sem o carregador e o ferrolho (“slide”) travado esteja aberto ou
10.5.3.6 O revólver esteja com o tambor aberto e vazio.

10.5.4 Coldrear ou descoldrear uma arma dentro dos limites de um túnel.

10.5.5 Permitir que a boca da arma curta (“handgun”) aponte para qualquer parte do corpo do competidor durante a pista de tiro (“sweeping”) em qualquer outro momento em que ele não estiver sacando ou recoldreando a arma.

10.5.6 Permitir que a boca de uma arma curta (“handgun”) carregada aponte para trás num raio superior a 1 (um) metro (3,28 pés) dos pés do competidor enquanto ele estiver sacando ou recoldreando a arma.

10.5.7 Portar ou usar mais do que uma arma (“handgun”) em qualquer momento durante a pista de tiro. IPSC Handgun Rules, January 2004 Edition 32

10.5.8 Deixar de manter o dedo fora do guarda-mato ao consertar algum defeito e o competidor abaixar claramente a arma em relação à linha de visada dos alvos.

10.5.9 Deixar de manter o dedo fora do guarda-mato durante o municiamento, remuniciamento ou desmuniciamento da arma.

10.5.10 Deixar de manter o dedo fora do guarda-mato enquanto estiver em movimento, de acordo com o Artigo 8.5.

10.5.11 Coldrear uma arma curta (“handgun”) carregada em alguma destas condições:

10.5.11.1 Pistola de alimentação semi-automática de ação simples sem a trava de segurança acionada.

10.5.11.2 Pistola de ação dupla ou seletiva com o cão armado e sem a trava de segurança acionada.

10.5.11.3 Revólver com o cão armado.

10.5.12 Manusear munição viva ou falsa (“dummy”) – nem mesmo munição de treino ou prática, snap caps e estojos (cápsulas) vazios – carregadores e municiadores rápidos (“speedloader”) na Área de Segurança ou em desacordo com a Regra 2.4.1.

10.5.13 Utilizar uma arma carregada de forma diferente da especificamente determinada pelo Range Officer. Define-se arma carregada como aquela que contém munição viva dentro da câmara ou dentro de carregador nela inserido.

10.5.14 Recuperar uma arma caída. Armas caídas devem ser sempre recuperadas pelo Range Officer que irá, depois de conferi-la e/ou esvaziá-la, colocá-la diretamente no estojo, bolsa ou coldre do competidor. Deixar cair uma arma descarregada ou provocar sua queda fora da pista de tiro não constitui infração, mas o competidor que recuperar uma arma caída será desqualificado da prova.